kurt@dortemtratamento.com.br

«

»

jul 17

FROUXIDÃO LIGAMENTAR PODE CAUSAR DOR CRÔNICA

frouxidão ligamentar

Atualização:

Alguns consideram que o “excesso de flexibilidade”é apenas uma característica pessoal, consagrada pelos contorcionistas.

405064_10151226179349586_1429703711_n.jpg

No entanto, trata-se de uma condição clínica hereditária conhecida como ” Síndrome de hipermobilidade – CID 10 M35.7″.  Caracterizada pelo aumento de elasticidade articular em movimentos passivos e hipermobilidade em movimentos ativos, relacionada a produção de colágeno.

A hipermobilidade articular pode atingir até 30% da população geral, diminui com a idade, mais comum em mulheres. Ressalta-se ainda que esta condição é muito frequente nos pacientes com dor crônica, apresentando-se como uma das principais causas de dor crônica. Aproximadamente 90 % dos meus pacientes no consultório, com idade inferior a 40 anos, apresentam este quadro.

CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS – HIPERMOBILIDADE ( FROUXIDÃO LIGAMENTAR )

Deste modo, deve-se pesquisar o quadro de Hipermobilidade em todos os pacientes com dor. Em 2011, foi validado para o português um questionário de de autoavaliação para a identificação de Hipermobilidade articular:

 

Além disso, há o escore de Beighton, no qual se faz o diagnóstico quando se totaliza 4 ou mais pontos.

Avaliação da hipermobilidade articular generalizada (Escore de Beighton). A) Extensão do dedo mínimo; B) Hiperextensão de joelhos; C) Flexão do tronco com palmas da mão tocando o solo; D) Flexão do Polegar em direção ao antebraço; E) Hiperextensão de Cotovelo.
FONTE:  
http://www.bjorl.org/conteudo/acervo/print_acervo.asp?id=4168

CONDIÇÕES ARTICULARES E EXTRA-ARTICULARES 

 

 Esta condição também pode estar associada a:

– tendinites, bursites, fasciítes e fibromialgia

– lesões ligamentares

– pé pronado ” pé chato”

–  hálux valgo “joanete”

– osteoartrose precoce

– disfunção ATM

– síndrome fadiga crônica

– desordens de ansiedade  (inclusive agorafobia e síndrome do pânico)

–  prolapso de válvula mitral

– disautonomias

– varizes

– prolapso retal e uterino

– aumento elasticidade cutânea

– elasticidade palpebral

 

“AS DORES DO CRESCIMENTO”

Além disso, afirma-se que o quadro de dor pode já estar presente na infância: “as dores do crescimento”. Geralmente são dores intensas, no final do dia/noite, acometendo frequentemente joelhos, tornozelos e pés. Observa-se pontos miofasciais principalmente em panturrilhas nestas crianças. Sendo essencial que o professor de educação física esteja atento para esta condição.

EXCESSO DE FLEXIBILIDADE PODE CAUSAR DOR ?

Geralmente a dor, principalmente a dor crônica, possui componente multifatorial. Mas sabe-se que a alteração na produção de colágeno modifica a estrutura dos tecidos moles, deixando-os mais susceptíveis a lesões, alterações degenerativas e ao uso excessivo.

Deste modo, o paciente com hipermobilidade começa a sentir dor muito mais precocemente que as outras pessoas, sem receber o tratamento adequado. Logo, instalam-se sentimentos que amplificam o quadro doloroso:  frustração, ressentimento, raiva, desânimo e depressão. Ressalta-se que muitos pacientes podem evoluir para um quadro de dores generalizadas por sensibilização central (Fibromialgia).

Além disso, sabe-se que estes pacientes possuem um redução na propriocepção (capacidade de saber onde estão as partes do corpo), o que aumenta o risco de lesões nas articulações já susceptíveis. Supõe-se ainda que exista alterações na captação, transmissão e interpretação do sinal doloroso nestes pacientes, o que provoca um reação exacerbada aos estímulos sensoriais.

Sites interessantes:
http://sindromedeehlersdanlos.blogspot.com.br/
http://reumatologia-dr-bravo.cl/
http://hypermobility.org/

http://hypermobility.org/help-advice/hypermobility-syndromes/jhseds-hm-clinicians-guide/
http://medicineisart.blogspot.com.br/2010/12/sindrome-de-hipermobilidade-em-as-tres.html


Recursos no Tratamento
da pessoa com dor



Quer ficar por dentro das novidades do canal Dor Tem Tratamento inscreva-se!! 

Conquiste bem estar e qualidade de vida: Dor tem Tratamento!!!
Converse sobre as suas dúvidas com um médico especializado em reabilitação (Fisiatria). Entenda melhor como é a reabilitação da dor pelo médico Fisiatra aqui

cropped-capa-blog.jpg
Médica Fisiatra – Dor e Reabilitação
Procedimentos Minimamente Invasivos em Medicina da Dor

Para mais informações ou agendamento de sessões terapêuticas com a Dra Maike Heerdt entre em Contato

18 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. andersonbatistasilva33@gmail.com

    Tem cura fouxifao ligamentar?

    1. Maike Heerdt

      Bom dia
      Eu tenho frouxidão ligamentar. Eu nasci com frouxidao ligamentar, quando eu engravidar vai aumentar a frouxidao e vou morrer com frouxidao ligamentar. Mas não gosto de encarar como uma doença, mas sim como uma condição. Precisa de prevenção e muita auto-observação, auto-cuidado.
      Vou exemplificar da seguinte forma:
      Uma pessoa de 2 metros de altura tem uma condição, que a deixa mais frágil para determinadas patologias como varizes. Mas não é doença para precisar de cura. No entanto, precisa de cuidados diferentes do que uma pessoa de 1,60.
      Consegui responder a sua pergunta ?

      Atenciosamente,
      DOR TEM TRATAMENTO

  2. Antônio César

    Boa noite Dra. Recentemente fui diagnosticado com Sacroileíte Bilateral e possuo frouxidão ligamentar nos ombos, quadril (região do fêmur) e joelhos. Há pouco tempo comecei a sentir dores nos dois joelhos, quadril e ombros, justamente onde possuo a frouxidão ligamentar.

    Atualmente faço fisioterapia para fortalecer a musculatura lombar, bem como utilizei anti-inflamatórios para reduzir a inflamação na região sacroilíaca. A senhora sabe responder se a sacroileíte e a frouxidão possuem alguma ligação? Qual seria o profissional adequado para fechar um diagnóstico e quais seriam os tratamentos adequados para a frouxidão ligamentar?

    Desde já, grato!

    1. Maike Heerdt

      Bom dia Antonio
      Agradeço a sua coragem em expor a si história aqui .
      A instabilidade articular em membros inferiores produz um aumento de sobrecarga articular na sacroiliaca, depois a redução da mobilidade articular característica dela.
      Sugiro procurar um médico Fisiatra com experiência em hipermobilidade e biomecânica.
      Você precisa de indicação?

      Atenciosamente,
      DOR TEM TRATAMENTO.

  3. Taliane Nunes Sales

    Tenho frouxidão ligamentar generalizada, já desloquem o fêmur 3 vezes. Eu sempre fui flexível demais porem a primeira vez que desloquem o fêmur foi em um acidente, porem sempre continuei com os exercícios que eu gostava de fazer, ballet,atletismo, futbol, musculação.. três anos depois em um jogo de futebol desloquem o fêmur, não fiz nenhuma cirurgia em momento algum depois disto o ortopedista fez o exame físico e constatou frouxidão ligamentar generalizada, passou uns exercícios pra fazer na academia.. Fiz 1 mês ai viagei, nesta viagem desloquem o fêmur novamente e fiz os mesmos procedimentos que antes… hospital, colocar no lugar alguns dias de repouso sem andar e pronto.. Desde então não voltei no ortopedista eu devo continuar o tratamento na academia ??? (Lembrando que eu não sinto dores depois que desloquei a dor e somentr quando desloca e alguns dias depois so isto..e o fêmur as vezes estrala porém e isso?

    1. Maike Heerdt

      Bom dia Taliane
      Agradeço a sua coragem em compartilhar a sua história aqui no blog. Quando você refere ter deslocado o fêmur, parece que ocorreu luxação do fêmur. É isso mesmo ?
      A subluxação ou luxacao de femur indicam instabilidade articular. Não sei quais os exercícios prescritos para trabalhar a estabilização da sua articulação. Também não examinei com detalhes a biomecânica individual. Desta forma, seria imprudente opinar sobre a sua série de exercícios.
      Seja responsável pelo seu corpo e procure alguém que se interesse pelo seu caso e elabore um plano de reabilitação para prevenir novos episódios de deslocamento do fêmur.
      Atenciosamente,
      Equipe Dor tem tratamento.

  4. Camila Barreto

    Tenho 15 anos e tenho síndrome de hipermobilidade, desde criança tenho dor de crescimento em todas as articulações, hoje tenho 15 anos meus joelhos, cotovelos e pulsos (munheca) deslocam, faço tratamento com fisioterapia mas é bem demorado e doloroso , porém já consigo perceber mudanças no meu diagnóstico. Drª. Obrigada por compartilhar connosco o seu conhecimento.

    1. Maike Heerdt

      Obrigada pela confiança. Persista sempre em melhorar e ter uma vida mais leve e saudável. Fiquei muito feliz que ler que você persistiu e está buscando tratamento. Em breve, quero lancar uma série videoa com dicas terapêuticos pro paciente com hipermobilidade.
      Casos como o seu me estimula a estudar cada dia mais e compartilhar estes conhecimentos.
      Agradeço muito o seu relato.

  5. Werllys

    Tenho isso, tenho 31 anos e n sinto dores, mas sinto um incomodo na lombar e um pouco abaixo da altura dos ombros, o incomodo fica mais acentuado se eu ficar em pé e parado. O estanho é q a hipermobilidade é mais notável nos membros do lado esquerdo: ombro, joelho, braço e dedo. Consigo tirar os dois ombros do lugar, mas o lado esquerdo sai com mais facilidade. É normal essa hipermobilidade mais acentuada só de um lado?

    1. Maike Heerdt

      Muito obrigada por compartilhar o seu caso. A dificuldade de controle motor pode ser assimétrico e pode afetar de forma diferente cada lado.

  6. Felipe Santos

    Boa Tarde

    Possuo Hiperfrouxidão acentuada Generalizada, ao ponto de destroncar o punho, joelho e pé, o ombro só se eu fizer alguma força descomunal. Acordo alguns dias com muitos membros destroncados, correr é fora de questão, já destronquei o joelho por coisa a toa. Possuo tb escoliose cifose e lordose bem acentuadas, possuo 1,98 metros, se não fosse por estes desvios na coluna seria 2,08. Não se é parte do problema mas tenho muita dificuldade com equilibrio. Faço exercicios peri[odicos com enfase na perta, bem como caminhadas! Então gostaria de saber:

    Eu queria prestar concurso publico para policia civil, no TAF eu conseguiria fazer a flexão, mas a barra e a corrida não me faria bem, tem como colocar prestar como deficiente fisico? Pois eu ficaria isento do TAF eu acho!

    1. Maike Heerdt

      Prezado Felipe,

      Sinceramente eu não sei. Na minha humilde opinião, o policial precisar apresentar aptidão física para correr e realizar força. É uma atividade que exige condicionamento físico.
      A hipermobilidade não é considerada uma doença ou mesmo deficiência física.
      Há doenças que cursando com hipermobilidade, como a Síndrome de Marfan e SED.

      Att. Equipe Dor Tem Tratamento

  7. Carlos M dos Santos

    Meu Nome é Carlos: Eu consigo com facilidade e sem dor (Flexão do tronco com palmas da mão tocando o solo)
    e também sentado tocar a cabeça no joelho sem dobrar as pernas
    e também consigo tocar os braços atrás das costas (Chama na Yoga Gomukhasana) com facilidade
    devo consultar um Médico ?

    1. Maike Heerdt

      Prezado Carlos,

      Obrigado pelo seu comentário,

      Conforme exposto no artigo, a frouxidão ligamentar pode causar dor crônica, caso o Sr sofra de dor crônica é importante buscar tratamento com um profissional capacitado.

      Att. Equipe Dor Tem Tratamento

  8. Aura Luz

    tenho quse todas caracteristicas de exesso de flexibilidade,principalmente nos dedos das maos e pernas,sinto dores,cada dia num lugar,ate nos dentes as vezes…mas nunca fui ao um medico fazer uma analise disto,pq para mim eu era normal,tenho depressao,entre muitas outras coisas….que tipo de profissional,devo consultar,ortopedista?

    1. Maike Heerdt

      Prezada Aura,

      Muito obrigado pelo seu comentário, estamos produzindo uma série de videos e um tema que será abordado é a hiper flexibilidade, Inscreva-se no nosso canal:https://www.youtube.com/c/MaikeHeerdtvivamaisemelhor

      Busque em sua cidade ou região um médico especializado em medicina física e reabilitação (Fisiatra), para realizar um exame biomecânico.

      Att. Equipe Dor Tem Tratamento

  9. Maike Heerdt

    Boa Noite Givanildo
    Parabéns por sempre buscar mais conhecimento para ajudar a sua filha. Quedas e dores em membros inferiores são sintomas frequentes nas crianças com hipermobilidade.
    Coincidentemente meu último artigo tratou deste assunto, espero que possa lhe ajudar: http://www.dortemtratamento.com.br/2014/08/o-que-voce-precisa-saber-sobre-dor-de.html

    Mantenho-me à disposição
    Dra Maike Heerdt – Médica Fisiatra

  10. givanildo leandro

    Bom dia, tenho uma filha de 3 anos, e reclamava bastante de dores nos joelhos, levei no ortopedista, pediatra e falaram q ela não tinha nada, ela também caia muito, e na última semana passou ter quedas repetidamente. Levei novamente ao ortopedista, q encaminhou a um Neuro, e acabei buscando um reumatologista q diagnosticou a Síndrome de Hipermobilidade, gostaria de saber se vc sbae de algo q possa me ajudar e se coincide os sintomas dela com os seus?
    Obrigado, Givanildo.

Deixe uma resposta