FROUXIDÃO LIGAMENTAR PODE CAUSAR DOR CRÔNICA

frouxidão ligamentar

Atualização:

Alguns consideram que o “excesso de flexibilidade”é apenas uma característica pessoal, consagrada pelos contorcionistas.

405064_10151226179349586_1429703711_n.jpg

No entanto, trata-se de uma condição clínica hereditária conhecida como ” Síndrome de hipermobilidade – CID 10 M35.7″.  Caracterizada pelo aumento de elasticidade articular em movimentos passivos e hipermobilidade em movimentos ativos, relacionada a produção de colágeno.

A hipermobilidade articular pode atingir até 30% da população geral, diminui com a idade, mais comum em mulheres. Ressalta-se ainda que esta condição é muito frequente nos pacientes com dor crônica, apresentando-se como uma das principais causas de dor crônica. Aproximadamente 90 % dos meus pacientes no consultório, com idade inferior a 40 anos, apresentam este quadro.

CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS – HIPERMOBILIDADE ( FROUXIDÃO LIGAMENTAR )

Deste modo, deve-se pesquisar o quadro de Hipermobilidade em todos os pacientes com dor. Em 2011, foi validado para o português um questionário de de autoavaliação para a identificação de Hipermobilidade articular:

 

Além disso, há o escore de Beighton, no qual se faz o diagnóstico quando se totaliza 4 ou mais pontos.

Avaliação da hipermobilidade articular generalizada (Escore de Beighton). A) Extensão do dedo mínimo; B) Hiperextensão de joelhos; C) Flexão do tronco com palmas da mão tocando o solo; D) Flexão do Polegar em direção ao antebraço; E) Hiperextensão de Cotovelo.
FONTE:  
http://www.bjorl.org/conteudo/acervo/print_acervo.asp?id=4168

CONDIÇÕES ARTICULARES E EXTRA-ARTICULARES 

 

 Esta condição também pode estar associada a:

– tendinites, bursites, fasciítes e fibromialgia

– lesões ligamentares

– pé pronado ” pé chato”

–  hálux valgo “joanete”

– osteoartrose precoce

– disfunção ATM

– síndrome fadiga crônica

– desordens de ansiedade  (inclusive agorafobia e síndrome do pânico)

–  prolapso de válvula mitral

– disautonomias

– varizes

– prolapso retal e uterino

– aumento elasticidade cutânea

– elasticidade palpebral

 

“AS DORES DO CRESCIMENTO”

Além disso, afirma-se que o quadro de dor pode já estar presente na infância: “as dores do crescimento”. Geralmente são dores intensas, no final do dia/noite, acometendo frequentemente joelhos, tornozelos e pés. Observa-se pontos miofasciais principalmente em panturrilhas nestas crianças. Sendo essencial que o professor de educação física esteja atento para esta condição.

EXCESSO DE FLEXIBILIDADE PODE CAUSAR DOR ?

Geralmente a dor, principalmente a dor crônica, possui componente multifatorial. Mas sabe-se que a alteração na produção de colágeno modifica a estrutura dos tecidos moles, deixando-os mais susceptíveis a lesões, alterações degenerativas e ao uso excessivo.

Deste modo, o paciente com hipermobilidade começa a sentir dor muito mais precocemente que as outras pessoas, sem receber o tratamento adequado. Logo, instalam-se sentimentos que amplificam o quadro doloroso:  frustração, ressentimento, raiva, desânimo e depressão. Ressalta-se que muitos pacientes podem evoluir para um quadro de dores generalizadas por sensibilização central (Fibromialgia).

Além disso, sabe-se que estes pacientes possuem um redução na propriocepção (capacidade de saber onde estão as partes do corpo), o que aumenta o risco de lesões nas articulações já susceptíveis. Supõe-se ainda que exista alterações na captação, transmissão e interpretação do sinal doloroso nestes pacientes, o que provoca um reação exacerbada aos estímulos sensoriais.

Sites interessantes:
http://sindromedeehlersdanlos.blogspot.com.br/
http://reumatologia-dr-bravo.cl/
http://hypermobility.org/

http://hypermobility.org/help-advice/hypermobility-syndromes/jhseds-hm-clinicians-guide/
http://medicineisart.blogspot.com.br/2010/12/sindrome-de-hipermobilidade-em-as-tres.html


Recursos no Tratamento
da pessoa com dor



Quer ficar por dentro das novidades do canal Dor Tem Tratamento inscreva-se!! 

Conquiste bem estar e qualidade de vida: Dor tem Tratamento!!!
Converse sobre as suas dúvidas com um médico especializado em reabilitação (Fisiatria). Entenda melhor como é a reabilitação da dor pelo médico Fisiatra aqui

cropped-capa-blog.jpg
Médica Fisiatra – Dor e Reabilitação
Procedimentos Minimamente Invasivos em Medicina da Dor

Para mais informações ou agendamento de sessões terapêuticas com a Dra Maike Heerdt entre em Contato

Deixe uma resposta

  1. Meu Nome é Carlos: Eu consigo com facilidade e sem dor (Flexão do tronco com palmas da mão tocando o solo)
    e também sentado tocar a cabeça no joelho sem dobrar as pernas
    e também consigo tocar os braços atrás das costas (Chama na Yoga Gomukhasana) com facilidade
    devo consultar um Médico ?

    • Prezado Carlos,

      Obrigado pelo seu comentário,

      Conforme exposto no artigo, a frouxidão ligamentar pode causar dor crônica, caso o Sr sofra de dor crônica é importante buscar tratamento com um profissional capacitado.

      Att. Equipe Dor Tem Tratamento

  2. tenho quse todas caracteristicas de exesso de flexibilidade,principalmente nos dedos das maos e pernas,sinto dores,cada dia num lugar,ate nos dentes as vezes…mas nunca fui ao um medico fazer uma analise disto,pq para mim eu era normal,tenho depressao,entre muitas outras coisas….que tipo de profissional,devo consultar,ortopedista?

  3. Bom dia, tenho uma filha de 3 anos, e reclamava bastante de dores nos joelhos, levei no ortopedista, pediatra e falaram q ela não tinha nada, ela também caia muito, e na última semana passou ter quedas repetidamente. Levei novamente ao ortopedista, q encaminhou a um Neuro, e acabei buscando um reumatologista q diagnosticou a Síndrome de Hipermobilidade, gostaria de saber se vc sbae de algo q possa me ajudar e se coincide os sintomas dela com os seus?
    Obrigado, Givanildo.